Suzano e UFMS firmam parceria para levar atendimento médico à população rural em Três Lagoas

A Suzano e acadêmicos do curso de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) firmaram parceria para desenvolver ações de prevenção e promoção de hábitos saudáveis nas comunidades rurais de Três Lagoas (MS). Iniciado em março deste ano, o Projeto de Extensão “Saúde da População Rural” tem como objetivo traçar um diagnóstico da situação epidemiológica e promover ações para melhorar a qualidade de vida das famílias que residem nas comunidades vizinhas às operações da empresa.

“Esta é mais uma ação visando o fortalecimento das comunidades rurais da região. Além de trabalho e renda, é essencial que estas famílias tenham acesso à saúde. Hoje, a população do campo está entre os grupos de vulnerabilidade quando falamos de promoção da prevenção de doenças e atendimento médico devido a uma série de fatores, entre eles, a distância dos centros urbanos. O objetivo da Suzano com esta iniciativa em parceria com os acadêmicos do Curso de Medicina é tentar reverter esse quadro e levar orientações e atendimento até as comunidades rurais”, ressalta Israel Batista Gabriel, coordenador de Desenvolvimento da Suzano em MS.

A expectativa é que o projeto beneficie mais de 150 famílias que integram o PDRT (Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial) da Suzano em Mato Grosso do Sul. No total, o projeto tem capacidade para atender cerca de 720 moradores dos distritos de Arapuá e Garcias e, também, dos assentamentos Paulistinha e Vinte de Março, sendo que somente neste último, são mais de 430 pessoas beneficiadas. Para isso, a ação conta com a participação de 40 estudantes de Medicina.

Projeto

Por conta da pandemia de coronavírus, o projeto Saúde da População Rural foi dividido em duas etapas. Na primeira, em andamento desde março deste ano, o contato com as famílias tem sido feito de forma remota. Os/as beneficiados/as recebem por aplicativo de mensagens e e-mails materiais informativos, como palestras, orientações preventivas e um questionário que será respondido e encaminhado aos acadêmicos.  Nesta etapa, o objetivo é realizar uma avaliação do desenvolvimento infantil e o rastreamento de doenças, como hipertensão, diabetes, câncer no colo uterino, anemias, doenças infecciosas e parasitárias, entre outras. “A nossa intenção é realizar um diagnóstico da situação dessas comunidades e, quando necessário, apoiá-los com encaminhamentos para que possam ser consultados e recebam o tratamento médico adequado”, completa Gabriel.

Na segunda etapa do projeto, pacientes com doenças crônicas e enfermidades que necessitem de acompanhamento serão encaminhados para atendimento na clínica da UFMS, que funcionará no campus da universidade, ou para serviços especializados na rede pública de saúde. As consultas e exames serão presenciais questão previstos para iniciar em outubro deste ano, seguindo um cronograma de agendamento.  A Suzano ficará responsável pela logística e por providenciar todos os insumos necessários para a realização do projeto.

 

Fonte: Performa Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *