Vereador cobra da Justiça que morte de Raul Antunes não fique impune

O vereador Tiago Vargas chamou a atenção de todos, durante a sessão desta quinta-feira (7), na Câmara Municipal de Campo Grande, para a morte misteriosa de Raul Antunes, de 18 anos. O corpo do jovem foi encontrado no Parque das Nações Indígenas, no último domingo (3). A suspeita é que o rapaz tenha cometido suicídio.

A morte de Raul aconteceu depois que ele denunciou o seu ex-professor de artes marciais por abuso sexual. Ele, que já vinha fazendo acompanhamento psicológico, estava desaparecido desde a última sexta-feira (1°), conforme relatou a família à Polícia.

“Este jovem que, infelizmente, morreu, se chamava Raul Pablo Antunes Brum e a suspeita é de que ele tenha cometido suicídio. O motivo? Ele havia denunciado o seu professor de capoeira que, segundo a mídia local, se chama Leandro Bussanello, por abuso sexual” disse o vereador.

“O mais curioso é que este professor continua solto, mesmo sendo acusado, por outras pessoas, de ter cometido ao menos 8 atos de violência sexual contra adolescentes que participavam de suas aulas de capoeira”, criticou Tiago Vargas.

Ainda conforme o vereador, os jovens, abalados por conviver com a dor de terem sofrido supostos abusos sexuais, formaram um grupo para denunciar a prática do professor e assim fazer justiça.

“Justiça, essa, que não foi feita até hoje e que, com toda a certeza, colaborou para que Raul tenha tirado a própria vida”, lamentou o vereador.

Conforme os meios de comunicação da Capital, Raul era abusado por seu professor desde os 13 anos de idade.

 

Fonte: Câmara de Vereadores CG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *