Engenheiros ambientais procuram prefeitura para resolver impasse com a CTG Brasil

Nesta quinta-feira (04), o prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerreiro esteve reunido com engenheiros ambientais que na oportunidade representavam propriedades rurais localizadas às margens do reservatório da Usina de Jupiá sob responsabilidade da China Three Gorges Corporation (CTG Brasil), em pauta esteve o descontentamento dos proprietários em relação ao diálogo com a empresa concessionária que ocasiona diversos impasses no desenvolvimento da localidade.

De acordo com os representantes, entre as dificuldades estão os processos que seguem por anos sem solução; proprietários de ranchos notificados mais de uma vez pelo mesmo item; falta de informações de ações em tramitação na CTG Brasil; ausência de telefone para informações precisas. Os engenheiros alegam também a falta de uma diretriz, instruções de como proceder quanto a manutenção de praias ou obras às margens dos rios Paraná e Sucuriú.

Participaram da reunião também o secretário de Secretário Municipal Interino de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SEDECT) – José Aparecido Moraes, e o diretor do Departamento de Serviços Públicos da Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (SEINTRA) – Osmar Dias, juntamente com os engenheiros ambientais, Henrique Gardino e Silas França

Os profissionais ambientais estão em busca de soluções e agilidade na tramitação dos processos. “A morosidade prejudica o nosso trabalho, nossos clientes, e até o desenvolvimento de toda uma região turística. Os rancheiros querem fazer as obras seguindo as leis, de forma a preservar o meio ambiente e atender as normas ambientais”, disse Henrique Gardino.

Conforme Silas França, os proprietários são constantemente surpreendidos por fiscais da empresa, e muitos são notificados duas vezes em casos de processos que já estão tramitando na Concessionária.

No fim da reunião e após ouvir as solicitações e demandas o Prefeito Angelo Guerreiro solicitou ao secretário da SEDECT, que promova reunião entre a empresa e os representantes dos proprietários a fim de solucionar a situação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *