Com R$ 120 milhões em investimentos, Governo valoriza esporte “made in” Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul – que já colhe os frutos do incentivo à prática esportiva – vai ter um futuro ainda mais promissor nas competições nacionais e internacionais, no que depender dos investimentos governamentais. Com o maior investimento da história, muitos atletas se preparam para grandes competições como as Olimpíadas e Paralimpíadas de Paris em 2024 e o Estado vai se transformando em um celeiro de atletas.

 

O pacotão de R$ 120 milhões, chamado de “MS +Esporte”, engloba a entrega de diversos equipamentos públicos, aumento da oferta do Bolsa Atleta e Bolsa Técnico e a implantação do MS Olímpico – uma nova bolsa auxílio para os medalhistas olímpicos e seus técnicos até Paris-2024. Entre os beneficiados estão os paratletas Yeltsin Jacques e Fernando Rufino, o Cowboy de Aço, que conquistaram medalhas de ouro para o Brasil nas Paralimpíadas de Tóquio 2020.

 

 

Fernando Rufino é paratleta da canoagem

 

Conhecido como Cowboy , ele foi ouro no Pan

 

Ele já treina pensando em Paris-2024

Com o incentivo, Cowboy de Aço já se prepara para o torneio na Europa. “Eu cheguei a treinar fora (em Ilha Comprida, SP), mas neste ano, com esse apoio, estou treinando no Estado. Eu treino no Parque das Nações Indígenas e também em casa, em um caiaque ergométrico. Já comecei a preparação. Estou treinando para o Brasileirão e já estou me preparando, com a ajuda do meu treinador Admir, também para Paris 2024, porque está perto”, conta.

 

O paratleta lembra que começou a receber o incentivo do Estado neste ano. “Eu tinha condições de receber antes, mas tenho o coração bom, então deixava para os outros, que tinham menos condições. Mas aí fiz o cadastro e a bolsa valoriza o trabalho, incentiva o atleta e permite com que ele invista na própria carreira”, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *