• A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou 99 pessoas por crimes contra fauna em 2021. Estas ocorrências geraram multas de R$ 3,049 milhões. Estas ações também resultaram no resgate de 1034 animais e captura de mais 2.841 animais silvestres.

    O balanço divulgado pela PMA mostra que as autuações superaram o ano de 2020, que teve 92 pessoas autuadas. Quanto as multas o aumento foi de 408% em relação ao ano anterior, que teve o valor de R$ 600.450,00. Neste contexto entram as ações de combate aos maus-tratos, tráfico, caça e criação ilegal.

    Em relação às multas, houve um caso peculiar do casal que foi autuado no valor de R$ 2.290.000,00 no ano passado, em função do tráfico de psitacídeos (papagaio, araras, periquitos, maritacas, etc). Este grupo consta na lista internacional da fauna e da flora, que estão em risco ou ameaçada de extinção.

    Já sobre os maus-tratos a animais, 48 pessoas foram autuadas no ano passado, o que representa um crescimento de 14% em relação a 2020. Já as multas chegaram a R$ 656.121,20, um aumento de 84%. As ocorrências foram contra cachorros, galos, equinos, bovinos, aves silvestres e até emas.

    Tráfico e caça ilegal

    No ano passado seis pessoas foram detidas devido ao tráfico de animais, com multas que chegaram a R$ 2.354.000,00. Em um dos casos dois paranaenses foram detidos em Naviraí com 224 filhotes de papagaios, três filhotes de arara e dois filhotes de maritaca.

    Devido a caça ilegal 30 pessoas foram autuadas, 36% a mais do que em 2020. Também foram apreendidas 27 armas de caça e munições, 62 animais abatidos e 147 kg de carne de animais foram apreendidos.

    Com relação a criação ilegal de animais silvestres, 15 pessoas foram autuadas no ano, com multas de R$ 39.600,00. Neste cenário 48 animais foram apreendidos, sendo a maioria aves. Os casos não eram de comércio. Também foram capturados 2.841 animais silvestres nos perímetros urbanos, sendo que muitos foram vítimas de acidentes em vias públicas e rodovias.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *