• Na manhã, desta terça-feira (8), o presidente da Câmara, Dr. Cassiano Maia recebeu alguns proprietários de ranchos e representantes da Elektro, para intermediar uma reunião e tentar resolver transtornos e prejuízos ocorridos devido a interrupção do fornecimento de energia.

    Conforme os rancheiros, o problema é de longa data. No período de final do ano, houve a interrupção de energia, dos dias 25 de dezembro a 31 de dezembro. A perda de alimentos foi grande.

    Muitos informaram ainda que já buscaram várias vezes a concessionária de energia, via central telefônica ou presencialmente, na agência, mas sem uma solução efetiva para a questão.

    Até mesmo quando são feitos serviços de suspensão temporária de energia, a religação não ocorre com menos de 10h ou ainda os serviços de poda de árvores, sobretudo frutíferas, não são adequados, fora riscos com fiação e postes em alguns trechos.

    O objetivo principal do grupo foi expor todos os problemas para os representantes da concessionária e pedir solução para a questão.

    Os representantes ouviram e anotaram todas as reivindicações dos proprietários de ranchos e informaram que vão analisar casos muitos específicos, individualmente.

    Amarildo Gandolphi, gerente da Elektro, pontuou os investimentos que vêm sendo feitos, na rede da região, que chegam a cifra de R$ 17 milhões. Ele ainda informou que já esteve na região, identificou alguns problemas na rede e reconheceu a necessidade de adequações, mas tudo a partir de dados e planejamento do uso e melhoria da rede.

    Gandolphi citou que no que se refere a dados já foi possível identificar que 80% das interrupções ocorrem no final de semana. Há ainda problemas em equipamentos, necessário a adequação dos mesmos – conforme a localização de cada rancho – e fez questão de ressaltar que se trata de uma rede rural, que sai daqui e vai até Selvíria.

    O plantio de alguns tipos de árvores, cujos galhos chegam na rede, foi uma questão citada pelos representantes da concessionária, como risco tanto na questão do fornecimento de energia, quanto na segurança de quem mora ou passa o final de semana, nos ranchos.

    “O nosso empenho em melhorar vocês já saem daqui, com ele”, destacou Amarildo.

    Maysa Costa, representante da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, destacou que é possível pensar em ações para trabalhar a questão dos plantios de arvores, de forma mais enfática, junto aos rancheiros.

    Ao ouvir as duas partes, Dr. Cassiano cobrou dos representantes da Elektro uma solução efetiva, no que se refere a sobrecarga e energia, bem como, adequação do atendimento prestado pelos funcionários da concessionária.

    Ao final, houve consenso entre as partes sobre principais ações para solucionar os problemas citados: a necessidade de atualização da declaração de carga (para que seja possível identificar o aumento de consumo, a partir da quantidade de eletrodomésticos e outros itens que necessitam de energia elétrica); acesso dos funcionários da Elektro a rede de energia que fica dentro das propriedades, para conseguir fazer manutenção (haverá um cadeado do proprietário outro da Elektro); fiscalização da limpeza de ranchos vazios e orientação sobre as plantio de árvores (distância recomendada da rede a altura).

    Fonte: CMTL

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *