• No mês em que comemora-se o Dia Internacional das Mulheres, a pauta de julgamentos da 1ª e 2ª Varas do Tribunal do Júri de Campo Grande terá três casos de feminicídio que apuram assassinatos que teriam sido motivados pela condição de menosprezo à mulher e no contexto de violência doméstica e familiar.

    No dia 11 de março, um homem acusado de estupro e tentativa de feminicídio vai a julgamento pela 2ª Vara do Tribunal do Júri. De acordo com a denúncia, no dia 29 de julho de 2019 o denunciado abordou a vítima com uma faca, obrigando-a a entrar num matagal existente nas proximidades, local em que subtraiu o aparelho celular da vítima.

    Na sequência, o réu teria estuprado a vítima e, logo após, desferiu vários golpes de faca, causando diversos ferimentos que não a levaram a morte pois recebeu socorro médico. A tentativa de homicídio teria sido praticada com emprego de meio cruel, com recurso que dificultou a defesa da vítima e com menosprezo a esta por sua condição de mulher.

    No dia 23 de março está pautado outro feminicídio pela 2ª Vara do Tribunal do Júri. Na data, será levado a julgamento um homem acusado de matar sua ex-namorada na manhã do dia 18 de janeiro de 2020 em frente a uma floricultura no bairro Carandá Bosque.

    O crime teria sido praticado por motivo torpe, em virtude do réu não aceitar o término do relacionamento. Ele também teria utilizado de recurso que dificultou a defesa da vítima, pois a abordou repentinamente quando ela descia do carro em frente a seu local de trabalho, arrancando-a abruptamente do veículo e efetuando os disparos. O réu é acusado também de praticar o crime por razões do sexo feminino, envolvendo violência doméstica e familiar.

    Outro júri de feminicídio está programado para julgamento no dia 31 de março pela 1ª Vara do Tribunal do Júri. O crime teria ocorrido em 4 de junho de 2017, por volta das 18h30, no Portal Caiobá. De acordo com a denúncia, o acusado era companheiro da vítima e, no dia dos fatos, o casal foi almoçar na casa da irmã da vítima, onde iniciaram uma discussão quando deixavam o local.

    Quando já estavam na residência da vítima, o réu se apossou de uma faca e desferiu golpes contra a mulher, que correu para fora da residência em busca de socorro. O acusado foi ao encalço da vítima e desferiu outros golpes já em via pública quando esta tentava adentrar no imóvel vizinho. Populares que presenciaram as agressões jogaram objetos contra o réu, que se evadiu do local. A mulher foi socorrida mas não resistiu aos ferimentos.

    Os julgamentos têm início a partir das 8 horas e adotam protocolos de biossegurança.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *