• Juiz Odilon e Simone Tebet são os mais rejeitados.

     

    A ministra da agricultura Tereza Cristina e a deputada federal professora Rose Modesto são as mais citadas para a única vaga ao Senado por Mato Grosso do Sul, que será disputada neste ano.

    Ser senador (a) no Brasil é o sonho de qualquer político, é um mandato de 8 anos por meio de eleições diretas. Um senador representa um estado da federação – ou unidade federativa – e compõe o parlamento. É um cargo de muita responsabilidade.

    Espontânea

    Na pesquisa espontânea, Tereza Cristina (que deve ir para o PP) aparece com 11,40% das intenções de votos; Rose Modesto (que deve ir para o União Brasil) foi citada por 10,60%.

    Na sequência está o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que pontuou 6,20%; a senadora Simone Tebet 5%; o ex- governador Zeca do PT 3,50%; o ex-Juiz Odilon 3,20%; o secretário de saúde do Estado Geraldo Resende 2,50% e por último foi citado o ex-prefeito de Costa Rica Waldeli dos Santos com 0,60%. Outros 0,50% e brancos, nulos, indecisos, não sabem e nãos responderam são 56,50%.

     

    Estimulada

    Em um segundo cenário de consulta estimulada, com seis candidaturas na disputa, Tereza Cristina aparece com 20,30%; Rose Modesto com 19,50%; Simone Tebet com 14,20%; Reinaldo Azambuja com 12%; Geraldo Resende com 7,10% e o ex- juiz Odilon 6,50%. Não sabem, não responderam, votam em branco ou nulo e estão indecisos 20,40%.

     

    Estimulada 2

    Em um terceiro cenário de consulta estimulada, com quatro candidaturas na disputa sem a ministra Tereza Cristina, a deputada federal Rose Modesto aparece com 28,50%; Geraldo Resende com 18,30%; Simone Tebet com 17,20% e o ex-juiz Odilon com 10,40%. Não sabem, não responderam, votam em branco ou nulo e estão indecisos 26,60%.

     

    Rejeição

    Na consulta sobre em qual dos candidatos o eleitor ou eleitora não votaria de jeito nenhum, o ex-juiz Odilon é quem lidera com 12,70%. Na sequência vem a senadora Simone Tebet com 7,30%; Azambuja 5,40%; Rose 3,60%; Geraldo 3% e por último a ministra Tereza Cristina com 2,50%. Não sabem, não responderam, votam em branco ou nulo e estão indecisos 65,50%.

    Dados da pesquisa

    Foram entrevistados três mil eleitores acima de 16 anos em 30 municípios do Estado entre os dias 21 e 26 de fevereiro de 2022. O levantamento tem os registros no TSE com os números: MS-01590/2022 e BR-05274/2022. Para um intervalo de confiança de 95% e um tamanho de amostra de três mil entrevistas, a margem de erro máxima estimada foi de 1.8 pontos percentuais, para mais ou para menos. O Instituto Ranking Brasil é registrado no Conre 1 com o número: 8561.

     

    Com informações do Diario MS News
    Foto: Arte Diario MS News
    2 thoughts on “Tereza Cristina lidera pesquisa para o Senado em todos os cenários no MS”
    1. Pois é! Thereza Cristina, lidera pesquisa para o Senado.
      Depois a gente reclama do preço da carne; reclama que político só sabe roubar etc… A culpa é de quem elege e reelege políticos com ótimas fichas de antecedentes de envolvimento em corrupção. “THEREZINHA JBS NÃO”.

    2. É até cômico! Uma política com um invejável histórico de corrupção, em primeiro lugar na pesquisa para o Senado e um juiz Federal aposentado, em último, na mesma pesquisa.
      “VOTA BRASIL E ME ENGANA QUE EU GOSTO”

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *