• Mato Grosso do Sul está presente na 33ª edição da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), que acontece em Portugal de 16 a 20 de março. Em parceira com a Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo), MS terá um balcão de atendimento dentro do estande do Brasil gerando a oportunidade de relacionamentos com promissores mercados internacionais, associações e mídia especializada.

    Conforme o diretor-presidente da Fundtur, Bruno Wendling, esta é uma participação muito estratégica, pois MS estará representado num importante mercado emissor. “É uma das primeiras feiras internacionais deste ano na Europa e o Mato Grosso do Sul tem destaque no estande da Embratur, inclusive com uma capacitação sobre o nosso destino e com isso esperamos levar ainda mais informação sobre nossos destinos turísticos aos operadores internacionais e aumentar a visibilidade do estado no mercado europeu”, pontua.

    A capacitação promovida pela Fundação de Turismo está marcada para o próximo sábado (19), no estande da Embratur. Neste dia, a feira também estará aberta para o público final europeu. Esta ação compõe a estratégia da Fundtur que visa consolidar e incrementar o fluxo de turistas para Mato Grosso do Sul.

    Segundo dados do Anuário 2020 – ano base 2019 – do Observatório de Turismo de Mato Grosso do Sul, os turistas estrangeiros representaram 10,1% do total de turistas pesquisados no período. Foram registrados turistas estrangeiros de 55 países diferentes e o município de Bonito é o destino preferido deles (33,3%), seguido de Campo Grande (30,9%) e Miranda/Pantanal (10,5%).

    A feira BTL

    A Bolsa de Turismo de Lisboa se configura uma oportunidade de consolidar relacionamentos e buscar espaço para o Mato Grosso do Sul nos portfólios internacionais, em um momento em que as fronteiras internacionais começam a reabrir. Voltada para profissionais de todos os continentes e público final, é uma excelente oportunidade de encontrar compradores profissionais, conhecer e analisar as novas tendências do mercado turístico e se posicionar como um destino de destaque no ecoturismo e turismo de aventura.

    A expectativa para este ano é repetir o sucesso de 2020, antes da pandemia do coronavírus, quando a feira teve recorde de reuniões agendadas e negócios fechados. Esta edição tem foco na reativação das atividades turísticas, prejudicadas pela pandemia, e é considerada estratégica para o trade turístico dos cerca de 55 países participantes.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *