• Uma jovem, de 20 anos, foi resgatada de avião, na terça-feira (22), após viver dois meses isolada em fazenda em Corumbá (MS), no Pantanal de Mato Grosso do Sul, ao lado do marido suspeito de agressão. A esposa de um funcionário da propriedade foi quem denunciou o estado da vítima à família, que procurou a polícia.

    Com o aumento de chuvas na região, a área da fazenda ficou alagada e a jovem, que apresentava ferimentos no rosto e marcas pelo corpo, não conseguia fugir do local, nem menos acionar a polícia. Ao saberem das agressões, a mãe e avó da vítima procuraram a Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM), que montou uma verdadeira operação de resgate, conforme esclareceu a delegada titular, Andressa Vieira.

    “Recebemos uma denúncia virtual de que uma jovem estaria sendo agredida em uma fazenda no Pantanal, apuramos os fatos, confirmamos que a vítima estava sendo agredida há semanas. Ela relatou sentir muito medo de denunciar o companheiro, pois estava sendo ameaçada de morte”, explicou.

    Após contato com o proprietário da fazenda, equipes da Polícia Civil conseguiram usar o avião do fazendeiro para retirar a mulher do local. O voo durou cerca de 40 minutos e, na cidade, a mulher teve acesso aos cuidados necessários.

    Andressa esclareceu que a jovem estava isolada há mais de dois meses na propriedade. “O local é muito isolado, só é possível ter acesso de avião ou por barco. O suspeito ainda não foi encontrado e estamos tomando as diligências cabíveis”, esclareceu.

    Conforme a delegada, a mulher apresentava lesões de vários dias, algumas cicatrizadas, e relatava dores no peito e dificuldade para se alimentar. Uma criança que vivia no local, filha do suspeito, também foi levada para a cidade. A mãe da menor mora em São Gabriel do Oeste.

    Segundo a Delegacia de Atendimento à Mulher, o suspeito ainda não foi encontrado.

    Fonte: G1
    
    

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *