• Campo Grande e Três Lagoas lideram as notificações no Estado nesse início de ano.

     

    A Secretaria Estadual de Saúde (SES) de Mato Grosso do Sul confirmou a terceira morte por dengue neste ano. A vítima era um homem, de 50 anos, que não teve a identidade revelada e morava em Paranaíba, segundo o boletim epidemiológico.

    A vítima começou a apresentar os sintomas no início de março e morreu um mês depois, no último domingo (3).

    Em relação as 79 cidades de Mato Grosso do Sul, as que têm a maior incidência da dengue são: Aparecida do Taboado, São Gabriel do Oeste, Brasilândia, Inocência, Corguinho, Amambai, Chapadão do Sul, Angélica, Douradina, Ivinhema, Itaporã e Santa Rita do Pardo.

    Mato Grosso do Sul subiu dois patamares no ranking entre os estados com maior incidência de dengue e hoje ocupa o 10º lugar. O estado também passou para média incidência da doença ao atingir 115 casos para cada 3.200 mil habitantes.

    De acordo com o levantamento, Campo Grande tem a maior quantidade de registros com 173 seguido de Três Lagoas com 170. São Gabriel do Oeste aparece com 89 confirmações. Ao todo, são 3.232 casos suspeitos neste ano, enquanto em 2021 foram 10.179.

    Cuidados

    Além do Aedes Aegypti transmitir a Dengue, o mosquito tornou-se um dos maiores inimigos da saúde pública por transmitir também o vírus Zika e a Febre do Chikungunya.

    A principal medida de prevenção e combate a dengue é evitar acúmulo de água em pneus, tampas de garrafas e qualquer outro material que deixe água parada, assim como a limpeza de terrenos e quintais. Confira algumas orientações para evitar a reprodução do Aedes aegypti:

    • Utilize telas de proteção com buracos de, no máximo, 1,5 milímetros nas janelas de casa;
    • Deixe as portas e janelas fechadas, principalmente nos períodos do nascer e do pôr do sol;
    • Mantenha o terreno limpo e livre de materiais ou entulhos que possam ser criadouros;
    • Tampe os tonéis e caixas d’água;
    • Mantenha as calhas limpas;
    • Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
    • Mantenha lixeiras bem tampadas;
    • Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
    • Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
    • Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
    • Limpe todos os acessórios de decoração que ficam fora de casa e evite o acúmulo de água em pneus e calhas;
    • Coloque repelentes elétricos próximos às janelas – o uso é contraindicado para pessoas alérgicas;
    • Velas ou difusores de essência de citronela também podem ser usados;
    •  Evite produtos de higiene com perfume, pois podem atrair insetos;
    • Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

     

    Fonte: Com informações do G1

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *