• A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) realizou na última semana mais uma capacitação de novas famílias interessadas em participar do Serviço da Família Acolhedora. A proposta em acolher crianças distanciadas de suas famílias por ordem judicial chamou a atenção e criou o interesse de mais duas famílias para fazer parte do Serviço.

    Durante a capacitação foram realizadas palestras com representantes do Poder Judiciário da Vara da Infância e Juventude, Departamento de Proteção Social Especial (DPSE), Equipe Multidisciplinar de Prevenção (EMP) ao acolhimento, Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), além da Psicóloga Clínica dos acolhidos e famílias que já estão inseridos no programa de acolhimento, que trabalharam 3 eixos com os interessados em fazer parte do programa, os aspectos jurídicos, históricos e assistenciais e as especificidades do acolhimento familiar.

    “Fazer parte deste serviço é uma missão, um ato de amor”. É dessa forma que Soraia Colino, que recebe pela quinta vez uma criança no seio de sua família, relata a felicidade que sente com esta troca de carinho.

    “É uma missão que está disponível a quem se propor a amar e ser muito amado. Cada acolhimento é único, a transformação é nítida, não só na vida de quem está sendo acolhido, mas em nossa vida também, com certeza não somos mais os mesmos. Fomos transformados por cada vida que passou por nós. Porque o amor é assim! Cura, transforma, fortalece e nos faz melhores. Somos uma ponte por onde as crianças passam para seguirem suas vidas com segurança, levando consigo um pouco de nós e deixando em nossos corações para sempre lembranças de lindas histórias de amor”, ressaltou Soraia.

    Voluntária pela primeira vez, Karoline Anselmo acompanhou a palestra e relatou sua intenção em ser Família Acolhedora. “Estamos muito ansiosos para a criança chegar. Fazer parte da família acolhedora já tem sido muito benéfico, tanto como família como casal, é se doar a quem necessita de amor, é ser luz num mundo escuro, é dar novas oportunidades e receber novas oportunidades. A criança nem chegou ainda e já estamos muito felizes; nós queremos ser amor nesse mundo de abandono.”

    SERVIÇO

    Famílias interessadas em participar podem procurar a equipe do Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, pelos telefones (67) 3929-1454 e (67) 99286-0561 ou pessoalmente, de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h, na própria sede, localizada na Rua Zuleide Perez Tabox, número 97, no Centro.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *