• O Prefeito Angelo Guerreiro recebeu uma ligação especial da deputada federal, ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina nesta quarta-feira (08) onde informou que a ordem de serviço que garante investimentos de R$ 157,3 milhões na BR-158/262/MS, para o Contorno Rodoviário, foi assinada pelo ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, com a presença do diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Santos Filho.

    O prefeito destacou que isso é um importante passo para melhorar o fluxo rodoviário e impulsionar o agronegócio em Três Lagoas. “Além de facilitar o escoamento de produção agrícola, vai melhorar a questão do fluxo de carga que hoje passa pelo meio da cidade, algo que gera transtorno para os próprios caminhoneiros e demais motoristas de carros de passeio. Além disso, isso vai diminuir o desgaste do pavimento da Avenida Ranulpho Marques Leal e o número de acidentes”, disse.

    Com 26,46 quilômetros de rodovias, as obras vão permitir a ampliação da competitividade para os produtores de grãos da região.  Executadas pelo DNIT, as intervenções propiciam o escoamento da produção agrícola do estado do Mato Grosso do Sul até os portos de Santos e Paranaguá.

    De acordo com Marcelo Sampaio, “essa ordem de serviço vai melhorar a vida do caminhoneiro, do agricultor, do cidadão e desenvolver a infraestrutura do estado. É mais segurança e trafegabilidade para todos”. O ministro destacou ainda que os serviços incluem a implementação de pista dupla, sinalização vertical e horizontal, serviços de drenagem, pavimentação e construção de oito viadutos.

    São eles: viaduto sobre a rua Trajano dos Santos, viaduto sobre a linha férrea, viaduto sobre a BR-262/MS, viaduto sobre a BR-158/MS, viaduto sobre a vicinal, ponte sobre o Córrego da Onça e viaduto sobre a rua Jupiá e linha férrea.

    Para Tereza Cristina, a obra é importantíssima para desafogar o trânsito dentro da cidade. “É algo aguardado há muitos anos. São recursos da bancada e do Ministério, para poder viabilizar esse anel rodoviário e ajudar no escoamento da produção”, afirmou.

    SOLUÇÃO URBANA

    O projeto foi desenhado para melhorar a infraestrutura rodoviária local, interligando a BR-158, na saída para Brasilândia e Selvíria, e a BR-262, que dá acesso para Campo Grande. O contorno em Três Lagoas vai retirar o fluxo de veículos de carga da área urbana, na altura da avenida Ranulpho Marques Leal e reduzir o número de acidentes.

    A rodovia BR-262/MS estende desde a divisa com o estado de São Paulo até Corumbá, na fronteira do Brasil com a Bolívia. A rodovia é um importante corredor rodoviário, pois propicia o escoamento da produção agrícola do Estado do Mato Grosso do Sul até os portos de Santos e Paranaguá. Além disso, a via é a principal ligação entre Campo Grande e as regiões Sul e Sudeste do País.

    Já a BR-158/MS é fundamental para escoamento de produtos da agropecuária do estado. Mato Grosso além de ser o maior produtor de grãos do Brasil, tem o maior rebanho bovino do país: mais de 30 milhões de cabeças de gado, representando sozinho quase 14% da produção nacional. A pavimentação e conservação da estrada é considerada importante fator de desenvolvimento econômico, interferindo nos custos no transporte, e no preço das mercadorias que chegam ao consumidor final.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *