• Deolane Bezerra abriu o jogo após a polícia cumprir um mandado de busca e apreensão na mansão onde ela mora, em Alphaville, São Paulo. Em entrevista ao Cidade Alerta, da Record TV, a advogada e viúva de MC Kevin desabafou e disse que em alguns momentos “se sentiu uma criminosa” diante da situação.

    “Não fazia ideia [do que se tratava]. Algumas perguntas que a delegada insistia em fazer, eu até pensei: ‘Essa investigação é sobre o que me falou ali na porta?’ Não fazia sentido. Mas a recebi muito bem, ficaram à disposição da minha casa inteira, inclusive tive que trocar minha filha, bebê, de um quarto para outro para ela não ver a situação”, comentou.

    “A decisão da juíza era: apreensão de celulares, notebooks e documentos que tivessem relação com a Betzord [empresa com foco em apostas esportivas]. Na minha casa, não havia nada que comprovasse algum envolvimento criminoso”, completou.

    Deolane ainda lamentou o fato de a situação ter sido exposta na mídia e disse que se sente perseguida: “Tenho muitos contratos, sou uma pessoa pública, e, quando você é uma pessoa pública, você tenta, principalmente quando é uma mentira, não expor tudo isso. As pessoas que gostam de você podem se influenciar com a grande mentira”.

    “Me sinto muito perseguida, em todos os âmbitos. Por fãs do Kevin que não queriam que ele tivesse falecido, mas sim eu; por amigos dele que não aceitam a perda dele e queriam que fosse eu…. Tenho perseguição sobre minha profissão, falam que ‘advogo para bandidos, que faço parte de facção criminosa’… Nunca tive um processo, nunca fui associada a nada”, acrescentou.

    Durante a entrevista, a advogada ainda aproveitou para comentar os rumores de que faria parte de uma facção criminosa. “Essa história vem circulando desde que ganhei notoriedade, não discuto mais isso, porque me cansa. Eu sou advogada criminalista, a maioria dos meus clientes são culpados. As pessoas esquecem dos que não são, porque existem muitos. Hoje, estou na condição de averiguada, tive minha casa acessada por policiais, tive meu bens levados e sou inocente. Qualquer pessoa no mundo pode precisar de um advogado. Eu defendo o direito, a lei, o que está previsto no Código Penal e na Constituição federal”, afirmou.

    Deolane também garantiu que tem como provar todos os bens. “Tudo o que tenho hoje é fruto da minha garra e persistência. Eu tenho entrada para tudo isso nas minhas contas, tenho declaração de Imposto de Renda… Tenho tudo”, garantiu.

    “As pessoas insistem em ver uma pessoa vencendo na vida e querem atribuir [o fato] a um crime. As pessoas querem te ver bem, mas não melhores do que ela. Mas estou aí para esclarecer tudo, ainda acredito na Justiça do Brasil. Tem momentos que demora, mas no final dá tudo certo”, finalizou.

     

    Fonte: R7

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *