• Com a finalidade de promover a inserção de pessoas de baixa renda no mercado de trabalho, a Suzano e a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Costa Leste) irão formar 304 pessoas para atuarem no setor gastronômico de Três Lagoas e Ribas do Rio Pardo. A iniciativa visa promover a geração de trabalho e renda nos municípios, além de atender uma demanda reprimida de profissionais qualificados para atuarem nesta área.

    De acordo com Israel Batista Gabriel, coordenador de Desenvolvimento Social da Suzano em Mato Grosso do Sul, a parceria com a associação vem ao encontro do compromisso da companhia de reduzir desigualdades sociais nas regiões onde atua. “A gente enxergou na Abrasel um parceiro com forte atuação social, que nos dá condições de chegar em quem realmente precisa. O grande diferencial dessa iniciativa é que não visamos somente capacitar. Após o encerramento do curso, iremos acompanhar o progresso dos participantes no mercado de trabalho por um período de três meses. É uma oportunidade com grande potencial de geração de trabalho e renda, uma vez que são altas as chances de a pessoa encerrar o curso já empregada”, explica.

    A segunda edição das qualificações é resultado de um projeto piloto realizado entre Suzano e Abrasel no ano passado. Na época, foram formados 20 novos profissionais. Destes, 80% se mantiveram no mercado de trabalho e 15% abriram seu próprio negócio com o conhecimento adquirido na qualificação.

    Agora, serão 12 turmas entre os meses de julho e agosto para as áreas de garçom/garçonete, auxiliar de cozinha, churrasqueiro/a e técnico/a especialista em pescados, tanto básico quanto avançado. A carga horária varia conforme o curso escolhido, tendo em média 8 horas por dia. Para o levantamento da população prioritária, foi realizado um mapeamento em conjunto com a Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria de Assistência Social, que também apoiou a iniciativa com as inscrições das pessoas interessadas nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

    “Para estes cursos, priorizamos pessoas em vulnerabilidade econômica e social e que realmente estão precisando de uma oportunidade de trabalho. Hoje, o setor gastronômico é conhecido como uma porta de entrada para o mercado de trabalho e queremos garantir que as pessoas ingressem no setor qualificadas e de forma rápida. Com isso, todos saem ganhando: o participante, que sai com mais chances de conseguir uma vaga no mercado; o empresário, que precisa de mão de obra qualificada, e a população, com o aumento da qualidade dos serviços ofertados”, destaca Marcos Antônio Gomes Junior, presidente da Abrasel em Três Lagoas.

    Segundo Junior, atualmente, o setor gastronômico da Costa Leste tem uma demanda reprimida de cerca de 380 vagas. Após as formações, os participantes terão o apoio da associação no direcionamento para essas vagas, conforme perfil de cada um, e monitoramento posterior.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *