Três Lagoas é a 1ª Cidade de MS a municipalizar residência inclusiva para jovens e adultos com deficiência

77673F6B-3A38-4D99-BD99-1801495A86B5

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), por meio da diretoria de proteção social especial de alta complexidade, mantém em Três Lagoas uma residência inclusiva para jovens e adultos com deficiência física, mental e intelectual, sendo a primeira Cidade de Mato Grosso do Sul a municipalizar este tipo de serviço e, atualmente, atende 8 pessoas nesta situação.

A Diretora de proteção social especial de alta complexidade da SMAS, Laura Daniela Figueiredo Garcia, explicou que o serviço é tipificado e é destinado para pessoas com idade entre 18 a 59 que tenham sido destituídos da família ou, comprovadamente, não tenham recursos e nem rede de apoio para cuidar destas pessoas que necessitam de uma atenção dedicada e especial.

“A porta de entrada para a residência inclusiva é através do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), que faz a triagem e identificam aqueles que podem ser inseridos no serviço realizando o acompanhamento familiar e as orientações para que seja providenciado toda a documentação necessária”, explicou Laura.

A Coordenadora da Residência, Ticiane Ferratone, conta que na casa existem moradores com autismo em grau severo e outros com dificuldade ou incapacidade de movimentação. “Para atender a estas pessoas, o trabalho realizado é de muito amor, carinho, respeito e estímulo, para que eles desenvolvam suas habilidades e tenham cada vez mais autonomia e qualidade de vida.”

A pedagoga do Departamento da Proteção Social Especial Alta Complexidade, Jacimone de Souza Gomes Silva, lembrou que o local onde essas pessoas moram foi desenvolvido para se assemelhar ao máximo com uma residência. “Por isso, não existe nenhuma placa de identificação externa ou interna e o trabalho desenvolvido com os moradores é voltado para o seu desenvolvimento, sempre oferecendo estímulos para que eles evoluam.”

A Assistente Social da casa, Luciana Machado, disse que se emociona com a história de cada um dos moradores e que a troca de carinho e de vivências é uma experiência que vai levar para a vida toda.

A residência inclusiva está em funcionamento desde fevereiro deste ano (2022), oferecendo acolhida, segurança e educação para seus moradores.

EQUIPE MULTIDISCIPLINAR

Na unidade são oferecidos os serviços de terapia ocupacional, acompanhamento com assistente social, psicólogo, nutricionista, cuidadores plantonistas, motorista e serviços gerais. Além disso, os moradores também recebem atendimento do Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Compartilhe nas Redes Sociais

Outras Notícias

Banca Digital

Edição 218