O homem encontrado morto, parcialmente carbonizado e com as mãos amarradas para trás, em Três Lagoas, já foi identificado pela Polícia Civil. Ele tinha 30 anos e era suspeito de abusar sexualmente da própria filha, de oito anos, por esse motivo não terá o nome divulgado, a fim de preservar a identificação da vítima.

Os abusos aconteciam através de uma brincadeira entre pai e filha. Quem perdesse o jogo pagava o suposto desafio, de acordo com a denúncia registrada na delegacia de Polícia Civil em Três Lagoas.

O homem foi encontrado morto por trilheiros na tarde de sábado (24), na região da Cascalheira. A polícia constatou que ele foi assassinado com requintes de crueldade e os autores o queimaram, para não deixar pistas. As mãos dele estavam amarradas para trás.

Segundo familiares, ele estava desaparecido há quatro dias, porém não havia nenhum registro policial.

Outro morto – Neste domingo (25), menos de 24 horas após o homem ser encontrado carbonizado, a polícia localizou outro corpo na mesma região. A vítima tinha sinais de perfuração na região do pescoço foi enrolada em uma manta que foi incendiada. Ele ainda não foi identificado, mas tem uma tatuagem no rosto, próximo ao pescoço, e os nomes de Célia e Elias escritos na mão.

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *