Lavagem de dinheiro: Polícia Federal e Receita Federal cumprem mandados em Corumbá

66f4c72a-0f76-497e-a539-6861e78490c6

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal deflagraram, nesta sexta-feira (14), ação para desarticular organização criminosa suspeita de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e desvio de recursos públicos em Corumbá (MS) – a 431 quilômetros de Campo Grande.

Cinco mandados de busca e apreensão e quatro mandados de sequestro e decretação de indisponibilidade de bens de investigados estão sendo cumpridos. Além de Mato Grosso do Sul, a “Operação Conexão” acontece em Palmas (TO) e em Goiânia (GO).

De acordo com a Polícia Federal, a suposta organização inclui membros de diferentes estados do país que realizava sucessivos saques de dinheiro em espécie em agências bancárias de Corumbá com posterior envio à Bolívia, o que explica o nome da operação.

As investigações iniciaram-se em 2017 com a apreensão de 60 mil reais em espécie, não declarados, em posse de um casal que atravessava a Bolívia a bordo de um táxi. No decorrer das ações, constatou-se que o grupo criminoso movimentou aproximadamente 150 milhões de reais na região de fronteira Corumbá – Bolívia, durante o período investigado.

Segundo a PF, embora a finalidade declarada para o envio de recursos fosse diversa, os indícios evidenciaram a prática de evasão de divisas e lavagem de dinheiro proveniente de crimes como: tráfico internacional de drogas e desvio de recursos públicos.

Nas buscas foram encontrados além de dinheiro, munições de uso permitido e fósseis, estes caracterizando também tráfico de fósseis.

‘Operação Conexão’

O nome da operação faz referência ao fato de as investigações iniciais ocorreram na cidade de Corumbá, cidade fronteiriça com a Bolívia, local de onde são remetidos ao exterior recursos ilícitos oriundos de todo o país.

 

Fonte: G1

Compartilhe nas Redes Sociais

Outras Notícias

Banca Digital

Edição 217