Polícia Civil investiga a morte de mais de mil peixes no rio Sucuriú em Três Lagoas

sem-titulo

A morte repentina de mais de mil peixes no rio Sucuriú, em Três Lagoas (MS), pode estar ligada a procedimentos de hidrelétricas no rio Tietê, no estado de São Paulo, de acordo com Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul). Os peixes boiando no afluente foram encontrados nesta semana e assustou moradores da região. Assista ao vídeo acima.

Conforme moradores da região onde os peixes mortos foram encontrados, a situação é inédita. “Nunca vi isso antes. Moro na região há muito tempo. A causa pode estar na usinas que desaguam no rio Paraná. O reservatório de uma das usinas está coalhado de peixes flutuando. E só está morrendo um tipo de peixe, o Sardela”, disse Onofre de Almeida.

Segundo fontes acessadas pelo g1, a morte dos peixes ocorreu após a usina Três Irmãos, no rio Tietê, em São Paulo, realizar um procedimento de limpeza. Então, a água, possivelmente contaminada, caiu no rio Paraná, que desaguou no rio Sucuriú, onde o cardume foi encontrado morto.

Após os peixes serem encontrados mortos, a Polícia Militar Ambiental (PMA) foi acionada e encontrou o cardume morto. A Polícia Civil recolheu uma espécie e faz exames para investigar a causa das mortes dos animais.

O Imasul acionou o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Os órgãos serão oficiados do fato ocorrido e acionados para providências.

A usina Três Irmãos e a Eldorado – empresa citada pelo Imasul como impactada pela situação, não responderam os questionamentos feitos até a última atualização desta matéria.

Veja o posicionamento do Imasul:

“A mortandade de peixes é consequência de procedimentos realizados em hidrelétricas localizadas no rio Tiête no estado de São Paulo com impactos inclusive na captação de água da Empresa Eldorado de celulose, devido o acúmulo de macrófitas no ponto de captação de água. Desta forma o IMASUL irá oficiar o IBAMA e a CETESB dos fatos ocorridos para que sejam tomadas as providências de notificação e aplicação de sanções pertinentes”.

 

Fonte: G1/MS

Compartilhe nas Redes Sociais

Outras Notícias

Banca Digital

Edição 218