Cerca de 100 agentes da Força Nacional já estão no Rio Grande do Norte para auxiliar as forças locais de segurança pública no combate aos ataques criminosos iniciados na madrugada dessa terça-feira (14) em 14 municípios do estado.

Os agentes chegaram na madrugada desta quarta-feira (15) em dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), na Base Aérea de Parnamirim, em Natal.

A expectativa é de que outros 100 agentes venham a reforçar a equipe nas próximas horas. Destes, 30 são do sistema prisional e ficarão encarregados de reforçar os serviços na Penitenciária Federal em Mossoró, de onde estariam partindo as ordens para os ataques.

A tropa foi disponibilizada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

Segundo o governo estadual, 25 pessoas suspeitas de envolvimento nas ações criminosas foram presas pela Polícia Militar até a madrugada de hoje. As forças de segurança informaram ter apreendido armas, drogas, artefatos explosivos, veículos, dinheiro e munições com suspeitos.

Ataques

A assessoria do governo informou que foram registrados ataques incendiários contra prédios públicos e veículos de prefeituras, bem como disparos em algumas localidades. De acordo com o MJ, pelo menos uma pessoa morreu durante os ataques.

Diante da situação, diligências investigativas foram reforçadas e ações ostensivas, ampliadas em pontos estratégicos do estado. “Providências judiciárias também foram solicitadas pelas forças de segurança pública aos órgãos competentes”, diz nota do governo potiguar.

O envio da Força Nacional foi determinado pelo ministro da Justiça, Flávio Dino, após solicitação feita pela governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, com quem se reuniu ontem em Brasília.

“Outras ações estão sendo providenciadas e posteriormente serão anunciadas”, disse Dino, em rede social. Também nas redes sociais, a governadora disse que todo o efetivo estadual atua, desde a madrugada, para conter os ataques e prender os envolvidos.

“Vamos trabalhar juntos, governo estadual e federal, para garantir a segurança da população do Rio Grande do Norte. Os criminosos estão sendo localizados e presos para prestar contas à justiça. Não cederemos um milímetro e para restabelecer a paz e a ordem no Estado”, disse a governadora.

O MJSP informou que um preso foi transferido da penitenciária de Alcaçuz para um presídio federal, administrado pela Secretaria Nacional de Políticas Penais. O preso é acusado de liderar uma facção criminosa e, conforme as investigações, seria um dos mandantes dos ataques.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *