Pela primeira vez desde o início da série histórica, há 23 anos, o número de abertura de empresas em Mato Grosso do Sul rompeu a casa do milhar. No mês de março, foram abertas 1.092 novas firmas no Estado, crescimento de 31% em relação ao apurado no mês de fevereiro (834) e 20% maior do que foi registrado no mês de março do ano passado (913).

A explicação está no bom momento da economia sul-mato-grossense, o que é demonstrado por vários indicadores, inclusive na geração de empregos, sendo o Estado com a terceira menor taxa de desocupação do País (3,2%). “Esse crescimento certamente tem seu impacto na transformação socioeconômica de Mato Grosso do Sul”, destaca o governador Eduardo Riedel.

Para o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck, os números registrados pela Jucems (Junta Comercial de Mato Grosso do Sul) são algo além de bom indicadores, mas caracterizam a alcance do pleno emprego.

“Esses números reforçam um reposicionamento do Estado do ponto de vista econômico nos últimos anos, fruto de um conjunto de medidas e políticas públicas que possibilitaram o crescimento da economia com a concessão de incentivos fiscais, a segurança jurídica por meio da Lei de Liberdade Econômica, um ambiente favorável aos investimentos que se refletem também na geração de empregos e melhoria da renda da população”, disse Jaime.

Outro fator determinante para destravar os investimentos, apontado pelo diretor-presidente da Jucems, Nivaldo Domingos da Rocha, foi a informatização que deu mais agilidade e simplicidade aos procedimentos, mantendo a segurança do processo.

“Em março a média para emissão do registro foi de 1 hora e 42 minutos, o menor em todos os tempos”, afirmou. Antes de se iniciar o processo de informatização dos serviços da Jucems, a abertura de uma empresa demorava até semanas.

Setores

O setor de Serviços continua respondendo pela grande maioria das novas empresas abertas. Foram 780 em março, ou 71,43% do total. O Comércio vem em segundo com 270 firmas e a Indústria com 3,85%. Desde o início do ano a quantidade de empresas no Estado aumentou em 2.670, sendo 1.907 de Serviços, 658 do Comércio e 105 da Indústria.

Campo Grande concentra a maior fatia desses novos negócios: 439, respondendo por 40,20% do total. Em segundo aparece Dourados (144) e em terceiro Três Lagoas (45 empresas). Na sequência estão Ponta Porã (36), Naviraí (30), Chapadão do Sul (24) e Corumbá (22). Ribas do Rio Pardo aparece em oitavo, com 19 empresas novas abertas em março.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *