Na espontânea a situação do prefeito João Alfredo é ainda mais vexatória, ficando em último com 0,80%.

 

Com rejeição acima de 50% e na lanterna, a situação do prefeito de Ribas do Rio Pardo, João Alfredo Danieze (PSOL) não é nada boa na primeira pesquisa sobre a sucessão municipal. De acordo com o Instituto Ranking Brasil Inteligência, o ex-prefeito Paulo Tucura (MDB) lidera com folga a disputa na cidade que registra um salto econômico extraordinário com a chegada da Suzano Celulose.

O atual prefeito não conseguiu surfar na onda do progresso, que chega com o investimento de R$ 19 bilhões no município localizado a 100 quilômetros de Campo Grande. Único gestor do PSOL nos 79 municípios de MS teria uma derrota retumbante se as eleições fossem hoje.

Realizada com 500 eleitores nos dias 19 e 20 deste mês, com margem de erro de 5%, a pesquisa estimulada aponta Tucura com 34%, seguido pelos vereadores Tânia Ferreira (SD), com 12%, e Nego da Borracharia (PSD) com 10%. Este último tentou de todas as maneiras cassar o mandato de João Alfredo, mas a estratégia esbarrou no Poder Judiciário.

Jeová Prato (PL), teria 7,4%¨. João Alfredo ficaria com a lanterna e teria apenas 4,40%, apesar de comandar a máquina municipal. Brancos, nulos e indecisos somam 32,2%.

Já no cenário espontâneo, o líder é o polêmico ex-prefeito José Domingues Ramos, o Zé Cabelo, com 16,20%. No entanto, o tucano está inelegível e nem foi incluído na espontânea. Paulo Tucura fica em 2º, com 10%, seguido por outro excluído das urnas pela Justiça Eleitoral, Roberson Moreira, com 6%. Tânia e Nego da Borracharia foram citados por 3%. João Alfredo ficou em último com 0,80%. Brancos, nulos e indecisos somaram 56,40%.

O prefeito é o campeão de rejeição na cidade, com 51,40%, conforme a Ranking. Isso significa que mais da metade dos eleitores de Ribas não votariam de jeito nenhum no psolista. O segundo mais rejeitado é Nego da Borracharia com 12%, seguido por Tucura com 10,20% e Jeová, com 3%.

O levantamento é o primeiro realizado pelo instituto no município. A pesquisa é indicativo de que João Alfredo vai precisar rever a estratégia para reduzir a rejeição e conquistar os eleitores caso tente um novo mandato.

Por enquanto, o candidato do MDB, caso não tropece na Justiça Eleitoral, é o favorito.

 

Fonte: O Jacaré

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *