Saldo da balança comercial de Mato Grosso do Sul no 1º semestre de 2023 cresce 51,62% e chega a US$ 3,7 bilhões

Soja-Foto-Bruno-Rezende-02-730x480

O saldo da balança comercial de Mato Grosso do Sul no primeiro semestre de 2023 chegou a US$ 3,759 bilhões, valor 51,62% superior ao verificado no mesmo período do ano passado. De janeiro a junho deste ano de 2023, as exportações de Mato Grosso do Sul cresceram 28,52%, saindo de US$ 4,149 bilhões para US$ 5,333 bilhões, enquanto que as importações recuaram de U$ 1,670 bilhão para US$ 1,573 bilhão, queda de 5,79% no período. É o que aponta a Carta de Conjuntura do Setor Externo de Julho de 2023, publicada nesta sexta-feira (7) pela Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).

Com relação à pauta de exportações, a soja ocupa a primeira posição entre os produtos exportados no primeiro semestre de 2023, representando 44,01% do total e registrando crescimento de 58,84% em termos de volume e de 48,94% em termos de valor. O segundo produto da pauta é a celulose, com 14,47% de participação e aumento em termos de valor de 2,35% em relação ao primeiro semestre de 2022. Houve queda de 22,12% nas exportações de carne bovina no período, ao mesmo tempo que outros produtos apresentaram crescimento de destaque, como o milho (+154,47%), açúcar (+413,50%), Minério de Ferro (+62,12%) e ferro-gusa (+45,53%).

A China segue como o principal parceiro comercial nas vendas externas de Mato Grosso do Sul, concentrando 42,63% do valor total das exportações no primeiro semestre de 2023. Neste período, os países com maiores aumentos na participação foram: Polônia (+437,69%) e Argentina (+204,03%).

No escoamento portuário, considerando os cinco principais portos, houve aumento de 40,66%, sendo que a maior participação no valor exportado foi verificada no Porto de Paranaguá, com 38,20%, seguido pelo Porto de Santos, com 24,97%. Na Agência da RFB de Porto Murtinho foi registrado aumento de 261,4% nas exportações, saindo de 193,48 mil toneladas para 841 mil toneladas no primeiro semestre deste ano. “É importante destacarmos a participação de Porto Murtinho nesse cenário, devido ao fomento do Governo do Estado para as exportações e importações por meio da Hidrovia do Rio Paraguai”, ressaltou o secretário Jaime Verruck.

Por fim, o principal município exportador no período de janeiro a junho de 2023 foi Três Lagoas, com cerca de 23,71% dos valores exportados, com composição baseada sobretudo no setor de Papel e Celulose.

Compartilhe nas Redes Sociais

Outras Notícias

Banca Digital

Edição 217