Polícia Militar resgata 170 animais que eram usados em brigas de galo

rinha

Após denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), a Polícia Militar Ambiental (PMA) realizou uma operação nas primeiras horas desse sábado (8), que visava fiscalizar pontos de manutenção e realização de rinhas de galos, o que segundo a polícia, é caracterizado como crime de maus tratos a animais.

Durante a ação foram resgatados 170 animais encontrados, além de serem apreendidos dezenas de objetos usados para a realização dos combates entre os galos. Ao todo, a PMA informou que esteve em dois endereços na Capital, na saída para o município de Sidrolândia, e três pessoas foram encaminhadas para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Cepol), uma testemunha e dois homens por crimes de maus tratos.

Os autores foram autuados em R$ 85 mil reais pelos crimes, no entanto, foram liberados pois, segundo a polícia, o crime é considerado de menor potencial ofensivo, sendo feito apenas um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), que é um registro de ocorrência de uma infração penal de menor potencial, de crimes com penas até dois anos.

Na operação, foi observado que as aves estavam sem comida e água, e algumas tinham sinais de intervenções cirúrgicas caseiras, principalmente para a retirada dos esporões. A PMA informou que foram mais de 16 horas de trabalho nos dois locais.

 

Fonte: Correio do Estado

Compartilhe nas Redes Sociais

Outras Notícias

Banca Digital

Edição 217