Os parlamentares da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) votaram as quatro propostas pautadas na Ordem do Dia desta quarta-feira (13). O destaque foi a aprovação, em primeira discussão, do Projeto de Lei 242 de 2023, de autoria do deputado Junior Mochi (MDB), que dá ao Mato Grosso do Sul o cognome de Estado do Pantanal.

“O Pantanal é uma joia da natureza, cuja maior porção, dois terços, se encontra em território sul-mato-grossense e está íntima e intrinsicamente ligado à cultura de nosso povo. Temos o privilégio de termos em nosso Estado essa preciosidade ambiental e a obrigação de dar-lhe o destaque de direito”, afirmou Mochi.

Discussão única

Projeto de Decreto Legislativo 22 de 2023, de autoria da Mesa Diretora da ALEMS, reconhece a ocorrência do estado de calamidade pública em Ivinhema, em razão da evolução no processo de boçorocas existentes em regiões que circundam o município.

Primeira discussão

Projeto de Lei 174 de 2023, do Poder Executivo, estabelece a obrigatoriedade de implantação do Programa de Integridade às Pessoas Jurídicas de direito privado que celebrarem contratos de obras, de serviços e de fornecimento com a Administração Direta, autarquias e fundações.

Projeto de Lei 247 de 2023, do Tribunal de Justiça, visa alterar as datas de pagamento do 13ª salário aos magistrados e servidores públicos do Poder Judiciário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *