Nesta quarta-feira dia 22 de novembro, as equipes policiais do 2º Batalhão de Polícia Militar realizaram a prisão de um homem de 46 anos, após ele ameaçar funcionários do Posto de Saúde do Bairro Santa Rita, em Três Lagoas/MS.

O ocorrido teve início por volta das 16h10, quando os policiais do Grupo Especializado Tático Motorizado (GETAM) do 2º BPM foram alertados sobre uma denúncia de ameaça feita contra os colaboradores do referido posto de saúde. Segundo relatos das vítimas, o suspeito teria ameaçado os funcionários e exibido uma suposta pistola, mostrando-a ao levantar a camisa e expondo a arma que carregava na cintura. Diante do temor de um possível retorno do agressor à unidade de saúde, conforme suas ameaças, as vítimas prontamente contataram as autoridades policiais.

As equipes policiais, munidas das informações fornecidas pelas vítimas, iniciaram buscas na tentativa de localizar o indivíduo responsável pelas ameaças. Durante diligências na avenida Capitão Olinto Mancini, avistaram o suspeito conduzindo uma motocicleta. Ao notar a aproximação da equipe policial, o homem acelerou, dando início a uma perseguição. No decorrer da fuga, os policiais observaram quando o suspeito descartou um objeto, que foi recuperado após a intervenção policial.

Apesar da busca pessoal no suspeito não resultar na descoberta de itens ilícitos, a inspeção do local onde ele havia descartado algo levou à localização de uma pistola da marca GAMO PT80 CAL5,5mm, um simulacro semelhante a uma arma de fogo real. Ao ser questionado sobre a propriedade do simulacro, o suspeito assumiu a posse e admitiu ter ameaçado os funcionários do posto de saúde, alegando a necessidade de medicamentos.

Após os procedimentos legais, o indivíduo foi detido e encaminhado à Delegacia de Polícia para as providências cabíveis perante as autoridades competentes.

A rápida atuação das forças policiais foi fundamental para conter o suspeito, garantindo a segurança dos funcionários do Posto de Saúde do Bairro Santa Rita e prevenindo eventuais riscos à comunidade. As autoridades seguem investigando o caso para esclarecer todos os detalhes e tomar as medidas necessárias em conformidade com a lei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *