Homem é autuado por falsa denúncia de roubo em Três Lagoas

img-20230922-wa0058

Uma suposta vítima de roubo foi desmascarada pela Polícia Civil de Três Lagoas após uma investigação revelar que o crime relatado era na verdade uma farsa. O homem de 57 anos, cuja identidade não foi revelada pelas autoridades, acabou autuado por falsa comunicação de crime.

O incidente teve início em fevereiro, quando o indivíduo procurou a 1ª Delegacia de Polícia Civil para relatar um assalto. Segundo sua versão, dois homens o abordaram enquanto caminhava pelo bairro Jardim Dourados e levaram sua carteira e celular. No entanto, as investigações da Polícia Civil não encontraram provas que corroborassem com a história.

Ao examinar imagens de câmeras de segurança das residências próximas ao local do suposto crime, os investigadores não encontraram nenhum indício da ação descrita pelo homem. Além disso, descobriu-se que no dia seguinte ao suposto roubo, o homem compareceu à Depac para informar ter encontrado sua carteira, o que levantou suspeitas sobre a veracidade de seu relato.

Conduzido à sede da SIG para prestar esclarecimentos, o homem confessou que inventou o roubo porque havia perdido seus pertences e não se lembrava onde os havia deixado. Ele admitiu estar em um bar no bairro Jardim Dourados no momento em que voltava para casa e lá teria perdido sua carteira. No dia seguinte, ao retornar ao estabelecimento, teve sua carteira devolvida por moradores.

Diante da confissão, o homem foi autuado por falsa denúncia de crime, mas responderá ao processo em liberdade. Esse caso não é um incidente isolado em Três Lagoas, segundo a Polícia Civil. Recentemente, têm sido registrados diversos casos de falsa comunicação de crimes de roubo e furto na cidade, com motivos semelhantes, muitas vezes relacionados a tentativas de justificar perdas financeiras para familiares ou para encobrir gastos indevidos.

Um exemplo dessas ocorrências, conforme apontado pelo SIG, aconteceu também em fevereiro, quando um homem relatou às autoridades policiais que foi abordado por um assaltante armado ao sair de uma agência bancária na área central da cidade. Ele alegou que o ladrão levou um envelope contendo a quantia de R$ 8 mil em dinheiro.

Esse caso serve de alerta para a importância da veracidade das denúncias e da responsabilidade ao acionar as autoridades policiais, visando evitar desperdício de recursos e esforços em investigações de ocorrências fictícias.

Compartilhe nas Redes Sociais

Outras Notícias

Banca Digital

Edição 217