BOLETIM ECONÔMICO – Indústria volta a gerar empregos em Três Lagoas e registra aumento de 194,4% nas contratações

tres_lagoas-1-scaled

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SEDECT) divulgou, nesta quinta-feira, 02 de maio, o Boletim Econômico Trimestral, detalhando os dados econômicos do município referentes aos três primeiros meses de 2024.

As atividades empresariais foram aquecidas no primeiro trimestre, especialmente em janeiro, quando a procura pela formalização de pequenos negócios foi maior. Três Lagoas registrou um aumento de 22,8% no número de empresas abertas, contrariando o desempenho geral de MS, que registrou queda de -10,8% no saldo de novos CNPJs ativos.

No geral, o município teve 772 CNPJs abertos e 389 extintos, resultando em um saldo positivo de 383. O destaque vai para a categoria dos microempreendedores individuais (MEI), que representaram 73,1% dos novos CNPJs abertos na cidade. Três Lagoas ficou em terceiro lugar no MS em número de empresas ativas.

Atualmente, TL possui 14.667 negócios com CNPJ ativo na cidade. A geração de empregos em Três Lagoas, que vinha registrando quedas nos dois primeiros meses do ano, apresentou uma recuperação significativa em março, fechando o trimestre com um aumento de 10,6% no número de empregos formais gerados na cidade. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), 8113 contratações e 7414 demissões foram computadas no município, resultando em um saldo de 699 novas vagas de emprego. Um desempenho muito acima da média registrada em MS, que registrou queda de -1,4% na geração de empregos no 1° trimestre do ano.

Nesse quesito, o destaque vai para a significativa recuperação do setor industrial, que registrou um aumento de 194,4% nas contratações do setor e foi responsável por 52,2% das novas vagas de emprego geradas em TL no primeiro trimestre. Já as exportações continuam aquecidas e consistentes.

O município segue como o principal exportador de MS, responsável por 31,3% de tudo o que o Estado vende para fora do país. Em janeiro, foram exportados quase 2 bilhões de dólares em produtos industrializados, um aumento de 19,3% em comparação com o mesmo período de 2023. O destaque é a celulose, responsável por 88,6% das exportações, tendo a China como principal compradora, com um volume de negócios de 925 milhões de dólares. Confira todas as informações da Edição do Boletim Economia Local, referente ao 1º trimestre de 2024:

BOLETIM 1º TRIMESTRE

Compartilhe nas Redes Sociais

Outras Notícias

Banca Digital

Edição 217