Mato Grosso do Sul registra superávit de US$ 2,936 Bilhões na balança comercial em 2024

colheita-de-soja-foto-alvaro-rezende-3-730x480

Mato Grosso do Sul (MS) alcançou um superávit de US$ 2,936 bilhões na balança comercial deste ano, conforme aponta a Carta de Conjuntura da Coordenação de Economia e Estatísticas, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc). O relatório, que compreende o período de janeiro a maio, revela dados significativos sobre as exportações e importações do estado.

As exportações de MS somaram US$ 4,1 bilhões, representando uma queda de 7% em comparação ao mesmo período do ano passado. As importações também apresentaram redução, com uma diminuição de 13,8%, totalizando US$ 1,168 bilhões no acumulado do ano.

Principais Produtos Exportados

A soja liderou o ranking dos produtos exportados, com 27,56% do total comercializado, gerando um montante de US$ 1,1 bilhão. A celulose ficou em segundo lugar, com uma participação de 15,16% e movimentação de US$ 622,2 milhões.

Apesar do recuo nas exportações de soja, o estado registrou um aumento de 26,01% no valor total das exportações em relação ao mesmo período do ano anterior. Nas importações, o gás natural se destacou, compondo 44,47% do total, seguido por adubos (9,28%) e cobre (6,77%).

Destinos das Exportações

A China permanece como o principal destino das exportações de MS, representando cerca de 47,79% do valor total exportado no ano. Notavelmente, as exportações para a Indonésia aumentaram 94,3%, enquanto os Emirados Árabes Unidos registraram um crescimento impressionante de 198,5% em comparação ao mesmo período de 2023.

Setores Econômicos

Entre os setores, a indústria de transformação puxou o desempenho positivo, com um aumento de 10,3% no valor das exportações e 1,22% em toneladas. Em contrapartida, a agropecuária sofreu um declínio de 23,28% no volume exportado, devido às condições climáticas desfavoráveis que afetaram a produção. A indústria extrativa, por sua vez, registrou um crescimento de 20,08% no valor das exportações, com destaque para o minério de ferro, que teve uma receita de US$ 106,3 milhões, representando um aumento de 76,7% nas vendas externas.

Municípios Exportadores

No âmbito estadual, Três Lagoas mantém a liderança como o maior município exportador, responsável por 23,06% do total das exportações. Outros grandes exportadores incluem Dourados (8,42%), Antônio João (5,17%) e Corumbá (4,46%).

Perspectivas e Desafios

De acordo com Jaime Verruck, titular da Semadesc, apesar do recuo nas vendas de produtos tradicionais como a soja, o estado conseguiu manter uma relativa estabilidade na balança comercial devido ao desempenho de outros produtos como a celulose e o minério de ferro. “Este ano a agricultura teve um forte recuo na produção, refletindo na balança comercial de produtos. Por outro lado, temos percebido um avanço na agregação de valor às nossas matérias-primas e, consequentemente, o crescimento na venda destes produtos”, destacou Verruck.

O desempenho de Mato Grosso do Sul demonstra a resiliência e capacidade de adaptação do estado, que, mesmo enfrentando desafios no setor agropecuário, tem conseguido diversificar sua economia e agregar valor aos seus produtos, mantendo um superávit robusto na balança comercial.

Compartilhe nas Redes Sociais

Outras Notícias

Banca Digital

Edição 217