• Em Selvíria equipe da Unidade de Saúde Célio Moura da Silva, juntamente com a coordenadora de Tuberculose no município realizaram na sexta-feira (31/03) ação de orientação aos trabalhadores da empresa Unifardas instalada no município. A ação ocorreu no mês de março, ocasião que é comemorado 100 anos do descobrimento do bacilo causador da tuberculose.

    A coordenadora de Tuberculose, no município, Daiana Plácida explica que a tuberculose é uma doença infectocontagiosa que afeta principalmente os pulmões, mas também pode acometer órgãos como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro e medula espinhal).

    Estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) alertam que um terço da população mundial está infectada pelo Mycobacterium Tuberculosis e está em risco de desenvolver a doença. Anualmente há cerca de 8,8 milhões de doentes e 1,1 milhão de mortes ocasionadas pela tuberculose.

    O Brasil ocupa o 17º lugar entre os 22 países responsáveis por 82% do total de casos de tuberculose no mundo. Embora seja uma doença passível de ser prevenida, tratada e mesmo curada, ainda mata cerca de 4,7 mil pessoas todos os anos no Brasil.

    Cada paciente com tuberculose que não se trata pode infectar, em média, de 10 a 15 pessoas por ano. Alguns fatores contribuem para a disseminação da doença, tais como a pobreza; má distribuição de renda; a Aids; a desnutrição; as más condições sanitárias e a alta densidade populacional.

    Sintomas: Os principais sintomas da tuberculose são: tosse seca ou com secreção por mais de três semanas, podendo evoluir para tosse com pus ou sangue; cansaço excessivo e prostração; febre baixa, geralmente no período da tarde; suor noturno; falta de apetite; emagrecimento acentuado e rouquidão.

    Alguns pacientes, entretanto, não exibem nenhum indício da doença, enquanto outros apresentam sintomas aparentemente simples, que não são percebidos durante alguns meses. Pode ser confundida com uma gripe, por exemplo, e evoluir durante três a quatro meses sem que a pessoa infectada saiba, ao mesmo tempo em que transmite a doença para outras pessoas.

    A transmissão da tuberculose é direta, de pessoa a pessoa. O doente expele pequenas gotículas de saliva ao falar, espirrar ou tossir.

    Tratamento: A vacina BCG é obrigatória para menores de um ano, pois protege as crianças contra as formas mais graves da doença.

    A melhor forma de prevenir a transmissão da doença é fazer o diagnóstico precoce e iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível. Com 15 dias após iniciado o tratamento a pessoa já não transmite mais a doença. O tratamento deve ser feito por um período mínimo de seis meses, diariamente e sem nenhuma interrupção. O tratamento só termina quando o médico confirmar a cura total do paciente.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *