O prefeito Angelo Guerreiro participou, na manhã desta quinta-feira (21) em Campo Grande, do evento de anúncio dos investimentos previstos dentro do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal para MS.

Realizado no Auditório da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UFMS), o evento contou com a presença dos ministros Rui Costa (Casa Civil), Simone Tebet (Planejamento) e Márcio França (Micro e Pequenas Empresas) e, dentre os anúncios, esteve a retomada das obras da UFN3, além de investimentos em infraestrutura, educação e habitação para Três Lagoas.

Um dos anúncios do Programa foi a inclusão para avanço das obras do Contorno Rodoviário da BR 158 e 262 que passam por Três Lagoas e que será importante corredor para escoar a produção da região, além de permitir um trânsito mais seguro principalmente na Avenida Ranulpho Marques Leal que corta o trecho urbano.

Talvez o mais aguardado, o evento também trouxe a confirmação da retomada definitiva das obras de construção da UFN3, inclusive, em seu discurso, o ministro Rui Costa reafirmou que a obra da unidade será retomada e concluída pela própria Petrobras.

Vale lembrar que essa obra está paralisada desde 2014 com 81% de conclusão, após a estatal Petrobras romper o contrato com o consórcio responsável pela construção da fábrica, que, na época, já havia consumido mais de R$ 3,2 bilhões.

Guerreiro, que no ato representou a Assomasul, salientou que a retomada dessa obra não é só importante para Três Lagoas na geração de empregos, melhoria da economia local e resolução de dívidas do projeto, mas para todo o estado de MS e do Brasil. “Essa fábrica poderia atender 15% do mercado do total de importação de fertilizantes nitrogenados, ou seja, o país vai depender menos do estrangeiro”, enfatizou o prefeito.

Outro anúncio do Novo PAC beneficia Três Lagoas na área de habitação com 59 novas unidades habitacionais através do Programa Minha Casa, Minha Vida, investimentos na Educação Básica, drenagem no Córrego Japão e Onça, além de investimentos para obras de ampliação do Sistema de Abastecimento de Água e Esgoto.

UFN3

A fábrica tem capacidade de produzir 1.223 mil toneladas/ano de ureia (3.600 t/dia) e 70 mil toneladas/ano de amônia. A área construída é de 950.000 m² em um terreno de 4.250.000 m².

A indústria vai utilizar como matéria prima e insumos água e o gás natural que deve chegar a um consumo diário de 2,5 milhões m³.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *