• O pré-candidato do PSDB ao Governo do Estado, Eduardo Riedel, continua crescendo nas pesquisas de intenção de votos. É o que mostra o último levantamento feito pelo Instituto Novo Ibrape entre os dias 29 de julho e 3 de gosto, que ouviu 2.100 sul-mato-grossenses de 28 municípios.

    Segundo a pesquisa, Riedel ultrapassou Rose Modesto, assumindo a terceira colocação, com 14,3%, atrás apenas de André Puccinelli, com 23,8% e Marquinhos Trad, com 17.8%. Apesar da terceira colocação, Riedel é o candidato com a menor rejeição e a maior perspectiva de crescimento no cenário estadual. Além disso, o segundo colocado, o ex-prefeito de Campo Grande, apresenta queda acentuada nos últimos três meses, tanto na capital como no interior, depois das denúncias de mulheres contra ele por assédio sexual. Rose aparece na pesquisa com 14,1%, seguida de Capitão Contar (8%) e Gisele Marques (1,7%). Entre os ouvidos, 9,2% disseram que não votarão em nenhuma nas opções, e 11% estão indecisos.

    Eduardo Riedel também ostenta a menor rejeição entre todos os pré-candidatos ao Governo do Estado, com apenas 4%. A maior rejeição é do ex-governador André Puccinelli (19,6%). Ele é seguido por Marquinhos Trad (11,1%) e Capitão Contar (7,9%).

    O comparativo das pesquisas Novo Ibrape de abril a julho aponta o crescimento contínuo da pré-candidatura de Eduardo Riedel, que subiu de 10,77% para 14,3%. No mesmo período, Marquinhos Trad despencou, tanto na capital como no interior. Entre maio de julho, o ex-prefeito perdeu 7,22% no Estado (de 25,04% das intenções de voto para 17,82%). Na Capital, a queda foi de 11.16% no mesmo período (de 36,23% para 25.07%).

    Outra informação importante da pesquisa é a liderança da ex-ministra Tereza Cristina na disputa pelo Senado. Parceira de Eduardo Riedel desde a primeira hora, a ex-ministra do presidente Jair Bolsonaro acumula 30,2% das intenções de voto, seguida por Odilon de Oliveira, com 19,7%, Henrique Mandetta (9,8%%), Sergio Harfouche (4,4%) e Tiago Botelho (4,0%). 11% disseram não votar em nenhuma das opções, e 20,9% estão indecisos.

    Com Margem de erro 2% e intervalo de confiança 95%, a pesquisa foi registrada no TSE sob os números MS-02567/2022 e BR-00672/2022.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *